Eficiência Energética para Prefeituras

Eficiência Energética para Prefeituras - Reconluz - Salvador - BahiaSabemos que desde o final de 2014 é de responsabilidade das prefeituras a gestão da iluminação pública, trazendo novas despesas e possibilidade de uma arrecadação para tal fim (CIP – A Contribuição de Iluminação Pública ou COSID – Custeio do Serviço de Iluminação Pública).

A proposta que temos para apresentar as prefeituras é, seguindo o perfil da empresa, reduzir custos sem perder benefícios, com um forte trabalho de Eficiência Energética.

A longa experiência que adquirimos fazendo o trabalho de recenseamento (fiscalização) dos parques de iluminação pública da Bahia, Rio de janeiro, Pernambuco, Ceará e agora no Maranhão, nos capacita a melhor gestão do mesmo.

Eficientização

Com intuito de identificar os problemas na rede “ESTIMADA” que causam “perdas” , mau funcionamento, ineficiência, falta e excesso, propomos uma vistoria no parque para iniciar o relacionamento.

Neste momento, poderemos observar:

  • Lâmpadas que estão acesas 24 horas (o calculo para pagamento e multiplicado p
  • Lâmpadas - Energia Solar - Reconluz - Salvador - Bahiaor dois);
  • Lâmpadas que não estão efetuando o trabalho (mesmo as lâmpadas que não acendem são contabilizadas pela concessionária gerando cobrança);
  • Equipamento subdimenssionado;
  • Equipamento fora de foco;
  • Equipamento refletindo de forma ineficiente ou sem reflexo
  • Superdimenssionamento;
  • Entre outros.

Dessa forma, teremos argumentos para solicitar melhorias para a COELBA e indicar a melhoria a ser feita ao setor responsável da própria prefeitura (caso haja), podendo também executar os serviços necessários.

Entre essas melhorias podemos prever trocas de: lâmpadas, braços de iluminação, luminárias, além de manutenção em relés e rede (Coelba), inclusão de ILP (iluminação pública) ou retirada, quando houver desperdício.

Nos casos dos prédios públicos e Praças Medidas, atuaremos com gestão da utilização dos mesmos. Com o mesmo principio, eficientizando o consumo de energia e qualificando o usuário da fonte (através de palestras) para que não desperdice, evitando assim o consumo exagerado e desperdício, além de indicar a troca de equipamentos e até desligamento quando não houver um custo beneficio aceitável.

Fale com a Reconluz